Um Porto tradicional e moderno. Produtos típicos e locais lado a lado com peças de design e de autor. Ao saber fazer de outros tempos alia-se a criatividade dos mais novos. Em comum, o rigor de quem cria.  

leia a entrevista com Patrícia e Emanuel de Sousa

Para quem gosta de fazer compras, quais são as melhores áreas? 
Emanuel Para quem procura a tradição, a Baixa abre as portas ao sabor requintado, ao atendimento personalizado. As propostas gourmets, as lojas alfarrabistas e os pequenos antiquários não passam despercebidos a quem passeia. Quem entra, dificilmente resiste. É aqui que se encontram algumas das ruas mais movimentadas do comércio tradicional, como a Rua de Cedofeita e a zona dos Clérigos.  
Patrícia Já o famoso quarteirão Miguel Bombarda com as suas inaugurações simultâneas conquistou um lugar de destaque no panorama artístico da cidade. Galerias de arte e ilustração, design nacional, produtos únicos. Uma montra do que melhor que se faz em Portugal. Dê um salto à Cru ou à Scar -Id, os nossos vizinhos na Rua do Rosário, ou passe pela The Feeting Room, no largo dos Lóios, e compreenderá melhor do que falamos. 
E as grandes marcas internacionais? 
Emanuel Naturalmente que também estão presentes no Porto. É na Avenida da Boavista e na Foz que pode encontrar os nomes de prestígio internacional que não quiseram deixar de fora do seu roteiro a cidade Invicta.”— Há um dinamismo muito grande na cidade... 
Patrícia É um Porto em constante movimento aquele que se sente e se vê quando deambulamos pelas ruas. Praça dos Lóios, Rua do Almada, Clérigos, Rua das Flores, Rua Infante D. Henrique... São pontos de paragem obrigatória para quem quer levar consigo um sabor, um aroma, um mimo made inPortugal. As novidades são a um ritmo diário. Há sempre algo de novo para (re)descobrir. 

Form Reservas

texto facultativo a acompanhar o form