BAIXA
O Porto tem a sua alma na Baixa. Estamos no centro da cidade, rodeados pela zona histórica. Facilmente percorremos a pé a área, igualmente bem servida por metro, autocarros e eléctrico. A imponente Câmara Municipal não passa despercebida a quem passeia pela Avenida da Liberdade, um espaço privilegiado para eventos culturais, desportivos e de lazer que reúnem habitualmente muitos portuenses e visitantes. Para quem gosta do comércio tradicional, a Baixa é o destino de eleição. As mais tradicionais ruas de comércio reúnem-se aqui, com as sua lojas de outros tempos, um legado passado de geração em geração.O mundo das artes também marca presença nesta área da cidade. Alguns dos mais importantes e antigos palcos podem ser aqui visitados e admirados, sem esquecer as galerias espalhadas pelo quarteirão de Bombarda.

leia a entrevista com Patrícia e Emanuel de Sousa

Podem sugerir um pequeno roteiro? 
PATRÍCIA – Um passeio pela Rua de Santa Catarina e uma visita ao Mercado do Bolhão são obrigatórias. Enquanto faz umas compras é impossível não admirar algumas das mais belas igrejas da cidade. A magnífica Capela das Almas mesmo ao virar da esquina deslumbra qualquer um com seus painéis de azulejos. Do Neoclássico a Arte Nova, a paisagem arquitectónica na Baixa e fonte de inspiração para entendidos e leigos. O café Magestic e a livraria Lello são dois ex-libris mundialmente famosos que merecem toda a sua atenção.
E para os amantes das artes do espectáculo?
EMANUEL –  A Baixa apresenta uma vasta oferta cultural, proporcionada pelas variadas salas que aí se concentram, nomeadamente o Teatro Nacional São João. Para completar o cenário, não pode faltar a referência às galerias de arte na Rua Miguel Bombarda. 
CENTRO HISTÓRICO
PATRIMÓNIO MUNDIAL
Explore the historic Porto is an exciting challenge. Walking the streets and the alleys of the old city center, classified as UNESCO World Heritage in 1996, is like travelling back in time. From Sé neighbourhood to Ribeira passing by the Fernandina Wall. Stunning views with Douro River always long side.
RIBEIRA

leia a entrevista com Patrícia e Emanuel de Sousa

Qual é a melhor maneira de conhecer a zona histórica?
EMANUEL – O segredo é deixar-se guiar pela arquitectura, numa simbiose perfeita entre o civil e o religioso, que se revela a mais perfeita testemunha de um percurso com passagem pelas épocas Romana, Medieval, Renascentista, Barroca e Neoclássica. Deslumbre-se com as fachadas antigas, os típicos painéis de azulejos e os pequenos detalhes que surpreendem a cada esquina. Uma sala de aula ao ar livre onde cada lição é uma descoberta.
Demora muito tempo?
PATRÍCIA – Não tenha pressa. Aproveite para parar aqui e ali. Um conselho? A pausa ideal é na Praça da Ribeira, ponto de encontro de locais e visitantes, palco de animação e descontração. Despeça-se dos barcos que navegam o Douro, contemple Gaia e admire as Caves do Vinho do Porto. Saboreie o momento. 
ARQUITECTURA
SERRALVES E CASA DA MÚSICA
Nem só de história e tradição vive o Porto. A arte contemporânea tem ilustres representantes, com reconhecimento nacional e internacional. A Fundação de Serralves e a Casa da Música são ilustres embaixadores do que melhor se produz culturalmente em Portugal. Instituições com um papel relevante na promoção artística e na formação de um público sensibilizado, têm sido o palco de projectos inovadores e criativos. Uma oferta variada, com espectáculos de música, dança e performance, cinema, colóquios, seminários e cursos, dirigida a todos, dos mais novos aos mais velhos, das escolas às famílias e, claro, ao público em geral. Ninguém é excluído.

leia a entrevista com Patrícia e Emanuel de Sousa

A Casa da Música e a Fundação Serralves exemplificam bem a relevância da arquitectura na projecção da cidade além fronteiras.
Para quem aprecia esta arte, o Porto é um bom destino? 
EMANUEL – Claro que sim. A arquitectura de Siza Vieira, já galardoado com o Prémio Pritzker (1992), no Museu de Arte Contemporânea e de Rem Koolhaas na Casa da Música merecem toda a atenção. A cidade tem, na verdade, três Pritzkers, dois deles vivos e nascidos aqui, Siza Vieira e Souto de Moura, a que se junta o visitante Rem Koolhaas. Bons motivos para um passeio arquitectónico pelo Porto e arredores. Um pequeno museu a céu aberto, onde as obras dos galardoados podem ser admiradas.

A Casa de Chá da Boa Hora e as Piscinas de Marés, em Leça, e as Casas Sociais SAAL, na Rua da Boavista, são alguns dos mais icónicos trabalhos de Siza Vieira. Já a obra de Souto de Moura (Pritzker 2011) pode ser visitada no Centro Português de Fotografia, cujo projecto de remodelação e intervenção teve a participação do arquitecto, na Estação de Metro da Trindade e na Casa do Cinema Manuel de Oliveira. 
Bons motivos para sair do ROSA ET AL e percorrer a cidade parecem não faltar.
Afinal, estão perto de tudo, não é assim?
PATRÍCIA  –  Sem dúvida. Ali mesmo ao lado, na Boavista, encontra-se o business district da cidade, com os seus serviços e escritórios. As zonas do Campo Alegre, do Palácio de Cristal e de Miguel Bombarda são já ao virar da esquina. Equipamentos culturais, espaços verdes, comércio alternativo, restaurantes e bares.. Óptimos pontos de passeio, fora das zonas mais conhecidas a uma curta distância. 
ACTIVIDADES AO AR LIVRE
O RIO E O MAR

leia a entrevista com Patrícia e Emanuel de Sousa

Mar ou rio... Quais são as vossas melhores dicas?
EMANUEL – Para mim, nada bate o cheiro a maresia, o som das ondas na areia. Um cenário onde não faltam bares, restaurantes e cafés com vista privilegiada. Matosinhos, terra de pescadores e bom peixe, é já ali ao lado e merece uma visita. A merecida pausa de quem procura inspiração.
E se preferirmos ficar na companhia do Douro mas sem irmos em direcção à Foz? 
EMANUEL  – Observamos os barcos, de recreio e turismo, que escolhem a Marina do Freixo como porto seguro e saem do Cais da Ribeira para navegar as águas do Douro. São perfeitas para a prática de alguns desportos náuticos, como vela, remo, canoagem, mergulho e ski náutico. 
For those who prefer the green spaces there are also a lot of options.
What do you recommend? 
EMANUEL  – The City Park, the country biggest urban park, it perfect for a delicious picnic, made by us ROSA ET AL at your taste, or a morning jogging for those who like waking up early. Take the opportunity and visit the Botanic Garden, a reference in the life and work of the Portuguese writer Sophia de Mello Breyner Andresen. Have a good time also at Covelo or Pasteleira Parks, hidden and protected corners in the middle of the city. And of course, go for a walk along the Romantic Gardens on the Cristal Palace, where once existed a crystal palace designed by the English architect Thomas Dillen Jones, that had as a model the Crystal Palace in London. A secret? You will find here the most amazing panoramic view of the city. You will not regret it. 

Form Reservas

you can also complete your booking on our online platform https://rosaetal.hstayspms.pt/Booking#offers