Atlântico e Douro disputam a atenção do Porto. De um lado agradáveis praias, que apelam a um mergulho no Verão e a um passeio na marginal no Inverno. Do outro, a companhia do rio e das suas gentes, que nos deixam observar o ritmo de quem vive na cidade. Ao azul marinho junta-se o verde dos jardins e parques que dão ainda mais cor à cidade. Para quem gosta do ar livre e do contacto com a Natureza, o Porto não desilude. A dois, em família ou a solo, são muitos e variados os programas para fazer. 

leia a entrevista com Patrícia e Emanuel de Sousa

Mar ou rio... Quais são as vossas melhores dicas? 
Emanuel Para mim, nada bate o cheiro a maresia, o som das ondas na areia. Um cenário onde não faltam bares, restaurantes e cafés com vista privilegiada. Matosinhos, terra de pescadores e bom peixe, é já ali ao lado e merece uma visita. A merecida pausa de quem procura inspiração. 
Patrícia Eu prefiro a zona ribeirinha. Sugestões?! No eléctrico n.º 1, de bicicleta ROSA ET AL, pela ciclovia que une a ponte D. Luís ao Parque da Cidade, passando pelos fortes de São João Baptista e de São Francisco Xavier, ou de autocarro é possível percorrer toda a linha ribeirinha desde a Igreja de São Francisco até ao Jardim do Passeio Alegre. Andamos mais um pouco e eis-nos na Avenida Brasil, com a sua selecionada oferta de lojas. 
E se preferirmos ficar na companhia do Douro mas sem irmos em direcção à Foz? 
Emanuel Observamos os barcos, de recreio e turismo, que escolhem a Marina do Freixo como porto seguro e saem do Cais da Ribeira para navegar as águas do Douro. São perfeitas para a prática de alguns desportos náuticos, como vela, remo, canoagem, mergulho e ski náutico. 
Patrícia Um cenário naturalmente belo, onde as 6 pontes que ligam as margens de Porto e Vila Nova de Gaia se destacam. De grande valor arquitectónico, as pontes da Arrábida, de D. Luís I, de Dona Maria Pia (autoria de Gustave Eiffel), do Infante, de São João e do Feixo são as protagonistas do cruzeiro das 6 pontes. 

Form Reservas

texto facultativo a acompanhar o form