Mercearia das Flores

20 Abril 2017

Mercearia das Flores

Foi em Fevereiro de 2012 que a mais famosa mercearia da Rua das Flores abriu as portas pela primeira vez. Joana, a economista, e Joana, a bióloga, uniram esforços e deixaram-se levar pela paixão por produtos gourmets nacionais. Vinhos, cervejas artesanais, conservas, mel, pão, compotas, queijos e outras iguarias bem portuguesas enchem as prateleiras e o balcão no interior do numero 110.
“A ideia sempre foi criar um espaço onde os produtores colocassem os seus produtos à venda e as pessoas os pudessem provar. Queríamos e queremos dar a conhecer os pequenos produtores nacionais, informando quem nos visita sobre o que está a comer e a beber. Valorizar o que é nosso”, realçam as Joanas, Seja feita a vontade do visitante. Pode comprar e levar ou, se assim o desejar, deliciar-se ali mesmo. A aparente simplicidade servida a mesa apenas engana os mais desprevenidos e por pouco tempo. Uma tábua de queijos, umas fatias de pão cozido em forno a lenha, um copo de vinho ou uma cerveja artesanal são ilustres embaixadores. O que é nacional é bom! “As nossas mesas vieram de uma aldeia, as cadeiras são em segunda mão, o balcão de pedra lousa tem mais de 20 anos. Nesta casa nada é ao acaso”.

 
ROSA ET AL & EL PAIS

7 Abril 2017

ROSA ET AL & EL PAIS

Vernazza Coffee Roasters

1 Abril 2017

Vernazza Coffee Roasters

The desire to plug the gap on the offer of coffee available on the Portuguese market was the starting point of this adventure. They wanted to change the way Portuguese looked at this product as it plays such an important role in national identity. And just like that was born Vernazza Coffee Roasters. An effort on a differential concept and product was aimed. “We are not a traditional brand. We are focus on clients that value quality and exclusivity. We carefully selected all the places that work with us and we only establish partnerships with those who share our values. We know that we will not please everybody. Clearly it is a different way of being in the market”, explains Gianpiero Zignoni, head barista. Made of the best green coffee beans from Africa and Latin America, Vernazza coffee meet all the requirements to be consider a specialty coffee. Roasted less than 7 days and exclusively made of origins (and not blends), it is one hundred per cent made of Arabica beans. The valorization of regional flavors it is a priority to these roasters that make a point in using the correct name when talking about their coffee: specialty coffee hand roasted. Regarding the best way to enjoy Vernazza during your stay at Rosa Et Al and according to the experts: “A cappuccino for breakfast, un expresso in the morning and another one after lunch. In the middle of the afternoon, the ideal will be a slow extraction coffee. Try it with and without sugar so that you may taste the unique and distinct flavors and aromas”.
ROSA ET AL & MONOCLE

16 Março 2017

ROSA ET AL & MONOCLE

Scar-Id Store

11 Agosto 2016

Scar-Id Store

Design pensado e produzido em Portugal. Um misto entre loja e galeria que pretende simplesmente comunicar o design, os designers e as suas histórias. Um objectivo ambicioso e auspicioso aquele que propõe a Scar-Id. Quem entra na antiga mercearia dos anos 20, encontra criadores e marcas emergentes no mundo da moda, dos acessórios, do mobiliário e do produto.
“Acreditámos na urgência de construir um espaço entre a loja e a galeria, que para além de um necessário ponto de vendas, fosse essencialmente um espaço onde o trabalho de um criador não é estanque e não se esgota numa colecção. Mantemos o passado no presente e damos a conhecer o percurso do designer”, explicam Sílvia Costa e André Ramos, a dupla responsável.
A aposta numa linguagem intemporal para exprimir um conceito de lifestyle urbano e contemporâneo, conta com a colaboração de 30 ilustres projectos e criadores. Susana Bettencourt, Carla Pontes, Margarida Gorgulho, Lagrima, Lia Gonçalves, Cristina Real, DAM, Filipe Faísca, Naturalook, Sofia Gomes são uma fatia do bolo. Pequenas colecções, peças únicas ou em série limitada espelham a identidade by design defendida e assumida pela dupla. “Escolhemos com base na qualidade do seu desenho global e produção, experimentalismo e inovação a nível material e conceptual.”
Ideias, concepção e produção de qualidade made in Portugal, na porta ao lado. Uma agradável surpresa para quem descobre a criatividade portuguesa na Scar-Id. Porquê? “Por ser tudo português: criatividade e produção. Muitos não julgavam ser possível conjugar ideia, concepção e produção nacionais com tanta qualidade”.

Café Vitória

3 Agosto 2016

Café Vitória

O Café Vitória convida a entrar, a sentar e a desfrutar de um ambiente relaxado e tranquilo. A azáfama da rua fica à porta e nem se atreve a espreitar. Ao som de música do mundo, é possível conversar, partilhando alguns petiscos e um copo de vinho. Ali o tempo passa devagar, sem pressas. Deixa-se- levar.
“Uma brincadeira entre amigos que acabou por se tornar num projecto sério”, começa por revelar um dos quatro sócios, continuando: “A ideia inicial era simples: criar um café com um estilo clássico, onde os amigos se pudessem reunir para conversar, beber um copo e petiscar. Resultou bem e o projecto foi crescendo de forma sustentável”.
A decoração de inspiração clássica não deixa ninguém indiferente. A luz suave, a meio tom. As mesas e as cadeiras de madeira a lembrar os salões de outras épocas. Os sofás almofadados aconchegam que se senta. O cenário perfeito para uma pausa. Sem nos apercebermos, viajamos no tempo e estamos num qualquer café em Paris, Londres. Os azulejos em tons de azul e branco fazem-nos regressar ao Porto… Está na rua José Falcão, no número 156.
Ao fundo, nas traseiras, um magnífico jardim interior. Ideal para um copo ao final da tarde, um café entre amigos, um almoço rápido.”O ambiente relaxado acabou por se tornar a nossa imagem de marca”.

Coração Alecrim

2 Agosto 2016

Coração Alecrim

A Coração Alecrim é única no Porto. A garantia dada por Rita Dixo e Filipa Alves não causa estranheza a quem a visita. Esta loja do mundo é, na verdade, um ponto de passagem, de amizades e de parcerias, onde o vintage, o green e o indie têm um lugar de destaque.
“É a nossa forma de estar na vida que está reflectida à nossa volta. Não se trata de estar na moda ou seguir tendências. Gostamos de reutilizar, de dar uma segunda vida aos objectos, de valorizar os artesões nacionais. Unimos esforços e demos vida a este projecto”, contam as autoras Rita e Filipa.
As cerâmicas de Anna Westerlund, as cestas da Toino Abel, os colares do Miguel Cunha e os chapéus Alves da Cunha partilham o espaço com algumas peças de mobiliário ecológico Coração Alecrim. Nas paredes, fotografias ilustram a Natureza, um tema querido a Rita e Filipa. A sustentabilidade e a simplicidade são transversais a tudo o que vê e ouve. Conceitos adotados pela dupla no quotidiano e que transparecem no espaço onde o saber fazer português e a simplicidade adquirem a importância merecida. Uma forma de estar na vida que ganhou alma. “A beleza das coisas simples supera tudo”.
The Feeting Room

1 Agosto 2016

The Feeting Room

Um conceito inovador que vai ao encontro de quem procura uma experiência de compra diferenciadora. The Feeting Room aposta forte no design nacional, propondo-se apresentar dentro e fora de portas o calçado made in Portugal. Felmini, Nobrand, Guava, Manuel Dupont, Silvi Rubatto, Rugui, Goldeman estão entre as 12 marcas criteriosamente selecionadas para mostrar o que de melhor se produz no nosso país.
“Não havia um verdadeiro reconhecimento nacional do calçado português. Assumimos o papel de divulgadores, promotores dentro e fora do país porque queremos colmatar essa lacuna. Procurámos e continuamos a procurar o que de melhor de produz em Portugal”, assumem Edgar Ferreira e Guilherme Oliveira, dois dos quatro sócios.
Nesta flagship store, na baixa do Porto, é ainda possível comprar acessórios de moda, vestuário, arte e lifestyle de novos criadores. A procura pela novidade e um imperativo para os criadores do projecto, que ambicionam proporcionar ao cliente uma oferta completa, agregando experimentação e look. “Queremos que o nosso cliente se sinta bem, off line e online, que ele se identifique com a marca e crie uma relação com ela”.
CRU

30 Julho 2016

CRU

Autores e obras partilham o 221 da Rua do Rosário. Um espaço privilegiado para a criação artística, idealizado pela dupla Tânia Santos e Miguel Ferreira. Um ambiente simples, desprovido e desprendido de grandes luxos. Menos é mais. A paixão pela criatividade portuguesa, partilhada por ambos, foi o ponto de partida. Metade loja, metade cowork, a CRU é um espaço de encontro para mentes e espíritos criativos. Design, moda, acessórios, arquitectura, ilustração, fotografia, cerâmica, costura criativa, videografia estiveram ou estão representadas na perfeição. Peças com um traço único, complementares e diferenciadoras, dão o toque colorido. “Conhecíamos muitos criativos que trabalhavam a partir de casa e não tinham um sitio onde pudessem mostrar e comercializar o seu trabalho. Percebemos que era uma lacuna e pensámos em criar um espaço de encontro de criativos, das mais variadas áreas, para preencher esse vazio. Foi assim que surgiu a ideia com todas as duas vertentes: espaço coworK e loja”, recorda a dupla. My little garden, nham nahm!, Fia, Fernanda Pereira, Airosa Design, Nenäliina, Play Stop Play, Mi Mitrika, Ana Segurado, Bioco Tradition, Fine & Candy são alguns dos colaboradores de renome da comunidade CRU. Descubra jardins suspensos, divirta-se com têxteis, apaixone-se por colares, use e abuse de golas, explore elegâncias ilustradas. “Fizemos e fazemos uma cuidadosa pesquisa daquilo que nos interesse ter. Não nos interessa que haja uma sobreposição de oferta mas sim uma complementaridade. Ate ao momento ainda não sentimos necessidade de recorrer ao mercado internacional porque temos encontrado a qualidade e a exigência que procuramos dentro de portas”. Partilhar a criatividade é essencial.

Form Reservas

you can also complete your booking on our online platform https://rosaetal.hstayspms.pt/Booking#offers