Descobrir o Porto... Não importa como, quando, com quem, por quanto tempo. Há sempre uma maneira de conhecer o Porto, feita por si e para si. Percorrendo a cidade, parando aqui e ali para visitar, saborear, ouvir aquele detalhe que não passou despercebido. A pé pelas ruas mais antigas e típicas da Invicta, de bicicleta na marginal do Porto, de eléctrico pelo centro histórico ou de barco ao sabor da corrente do Douro. 

leia a entrevista com Patrícia e Emanuel de Sousa

Qual é a melhor forma de passear no Porto? 
Emanuel Para quem gosta de andar a pé, é o cenário perfeito. Saindo do ROSA ET AL, 15 minutos bastam para entrar na zona antiga. Da Igreja do Carmo, logo a seguir à Praça Carlos Alberto, já se avista a Torre dos Clérigos e o Centro Português de Fotografia. Andamos uns metros e eis-nos à porta da Livraria Lello. As famosas Galerias de Paris são logo ali ao lado. Passo a passo, lento pois claro, exploram-se recantos escondidos, detalhes curiosos, arte e arquitectura. Perdeu-se? Pergunte a qualquer local e será recebido com um sorriso. 
Patrícia Para quem prefere pedalar, a solução é simples. Alugue as bicicletas ROSA ET AL e parta à descoberta. Um segredo? Desça a Rua das Flores (espreite a Mercearia das Flores), passe pelo Palácio da Bolsa (não hesite em entrar) e siga para a margem ribeirinha. A marginal do Porto, desde a Ribeira até ao Parque da Cidade, merece a sua atenção. 
E para quem chega com o tempo contado? 
Emanuel: Os autocarros panorâmicos são o melhor aliado. Um bilhete, uma viagem, 34 paragens (monumentos, miradouros, parques, praias, zonas ribeirinhas) espalhados por Porto, Matosinhos e Vila Nova de Gaia. Pare e saia para os visitar, regresse quando quiser e continue a aventura. 
Numa cidade onde o rio e o mar são uma presença constante, o barco é com certeza uma boa opção.
Para quem?  
Patrícia Para quem procura a vista ideal, o rio Douro mostra-se solidário e partilha consigo a imponente e graciosa imagem do Porto. Um quadro ao vivo que pode ser apreciado ao longo de um cruzeiro das (6) pontes. Para os mais ambiciosos, subir o Douro de barco e explorar as deslumbrantes paisagens é uma oportunidade a não perder. 
Emanuel Não há escolhas certas ou erradas. Cada um descobre o Porto ao seu ritmo.. Certo é que ninguém fica indiferente à paisagem, aos monumentos e às gentes com que se cruza. 

Form Reservas

texto facultativo a acompanhar o form